A história da cirurgia plástica

com Nenhum comentário

A cirurgia plástica tem relatos vindos da antiguidade que datam de médicos indianos que realizavam transplantes de pele e reconstruções nasais no século VIII a.C., período no qual a amputação do nariz era um castigo para crimes. Os romanos desenvolveram técnicas para a reparação de orelhas ainda no século I a.C.

Séculos depois, a cirurgia plástica começou a evoluir novamente, com os estudos descritos por Heinrich Von Pfolspeundt que realizou a construção completa do nariz, utilizando a pele em excesso do braço. Assim nasceu a rinoplastia, considerada a mãe das cirurgias plásticas reconstrutoras que ganhou enorme repercussão na Europa no século XVIII, ajudando combatentes de guerra a melhor suas aparências, impactadas pelas lutas armadas.

Outra evolução se deu por conta da aparição da anestesia cirúrgica efetiva, que permitiu a cirurgia plástica ganhar mais popularidade já que os procedimentos se tornaram menos dolorosos e complicados.

As duas grandes guerras mundiais possibilitaram aos cirurgiões adquirirem uma vasta experiência por conta da demanda por reconstrução e reparação estética aos feridos pelos combates. Assim foi possibilitado que a plástica para fins estéticos fosse mais reconhecida como uma especialidade profissional.

À medida que a medicina evoluiu os procedimentos de cirurgia plástica também seguiram no mesmo ritmo. Hoje, esse campo continua evoluindo e melhorando, oferecendo uma variedade de procedimentos aos pacientes interessados e é uma das mais importantes. Sua evolução contínua permite que as pessoas se beneficiem dos procedimentos, melhorando sua qualidade de vida, tanto em fatores físicos, quanto psicológicos.

Deixe uma resposta