A ginecomastia e sua correção cirúrgica

com Nenhum comentário

A ginecomastia é causada pelo desenvolvimento excessivo no tecido da região mamária masculina, decorrente de vários fatores, na maioria das vezes nas fases de mudanças hormonais do homem durante a infância, adolescência ou velhice. E tende a causar inibição, pelos fatores sócio-culturais que influenciam sua não aceitação pelo homem, sendo considerada uma deformidade. Os resultados estéticos tem grande importância para estes pacientes e a busca nos casos cirúrgicos é por cicatrizes o mais imperceptíveis possível.

A maioria dos casos de ginecomastia apresenta-se na puberdade. A incidência aumenta também com a progressão da idade, atingindo os homens idosos. A causa hormonal é dada pelo oscilação, com o aumento no estrógeno e a diminuição no andrógeno. Também é comum em pessoas que engordam e depois emagrecem acumulando gordura localizada na região peitoral.

Por isso é necessária uma avaliação detalhada no período pré-operatório, quando a causa real da doença é investigada. Se afastadas as causas clínicas, a cirurgia é indicada à ser feita por um cirurgião plástico e permanece como método de escolha para a correção.

A técnica cirúrgica podem ser usadas combinadas ou separadas e sua escolha dependerá do tipo de ginecomastia e sua severidade. Pode ser feita com lipoaspiração ou vibrolipoaspiração, com a introdução de uma cânula especial através de um pequeno furo ou mamoplastia redutora, onde é realizado um pequeno corte em forma de semicírculo na parte inferior da aréola para não deixar a cicatriz. A busca é sempre pelo melhor resultado, com uma cicatrização uniforme e pouco visível, deixando um excelente resultado.

região mamária masculina

Deixe uma resposta