Tudo o que você precisa saber sobre Prótese de Mama

A cirurgia de prótese de mama é muito desejada por mulheres que querem aumentar o volume ou remodelar os seios. Entretanto, antes da cirurgia muitas pacientes ainda tem muitas dúvidas em relação ao tamanho e modelo das próteses além de como devem ser os cuidados pós-operatórios.

É por esse motivo que neste texto vou mostrar tudo sobre a colocação de prótese de mama. Vou mostrar quais são os tipos de prótese existentes, quais são os formatos e materiais e como escolher cada um deles. Mostrarei como é feita a colocação e quais são os cuidados pós-operatórios. Confira!

Quais são os tipos de prótese de mama?

Figura 1- Imagem retirada do site Veja

Existem diversas opções de implantes de silicone para as mulheres que querem realizar a cirurgia. Sendo assim, é preciso avaliar quais são os resultados que você espera após o procedimento e conversar com o cirurgião plástico responsável para entender qual formato, tamanho e material terá as suas próteses.

Para isso, o cirurgião avaliará fatores como tamanho natural dos seios, flacidez, tamanho do tórax e quais são as expectativas da paciente.

Formatos

Em relação aos formatos das próteses, há três modelo diferentes classificados por seu formato e perfil. São eles:

  • redondas: esse formato é um dos preferidos entre as mulheres, pois ele faz com o colo fique marcado e os seios fiquem mais levantados;
  • cônicas: esse formato tem a base larga e a ponta projetada para frente, o que permite que os seios fiquem mais pontudos e o resultado mais natural;
  • gota: esse formato também é conhecido como anatômico, isso porque ele imita o contorno natural dos seios. Além disso, ele permite diminuir a flacidez e aumentar o tamanho dos seios.

Tamanhos

Existem diversos tamanhos de prótese, entretanto há alguns fatores que precisam ser considerados no momento em que se escolhe o tamanho. Como exemplo, é preciso entender qual a expectativa da paciente, qual a sua altura, largura dos ombros e outras proporções corporais.

Materiais

As próteses são compostas de dois materiais. Elas são revestidas de elastômetro de silicone e preenchidas com gel de silicone. Isso garante que elas fiquem com uma textura semissólida muito semelhante a textura dos seios naturais.

Agora que vimos quais são os tipos de próteses de mama, veremos quem pode realizar essa cirurgia e quais são as contraindicações.

Quem pode realizar essa cirurgia?

Essa cirurgia é normalmente recomendada para atender demandas estéticas e consequentemente melhorar a autoestima e relação da paciente com seu próprio corpo. Sendo assim, alguns são os fatores mais relevantes na escolha da realização da cirurgia. Eles são:

  • seios assimétricos: mamas de diferentes tamanhos;
  • remoção de mama: pacientes que passaram por mastectomia, remoção da mama devido à câncer ou lesão na região;
  • flacidez: quando acontece perda de volume mamário, graças a gestação ou perda e ganho de peso constante;
  • harmonia corporal: quando os seios são pequenos e incompatíveis com a estrutura física da paciente.

Em todos esses casos a colocação da prótese mamária é indicada, porém existem contraindicações. Como exemplo, para as pacientes muito jovens que ainda não desenvolveram completamente os seios. Por fim, é importante considerar como está a saúde emocional da mulher e que ela está ciente dos resultados da cirurgia.

Quais são os cuidados pré operatórios?

Por tratar-se de uma cirurgia, é preciso tomar uma série de cuidados e precauções antes de iniciar o procedimento. Pois são eles que garantirão que a saúde do paciente seja preservada além de manter resultados satisfatórios de todo procedimento.

Por isso, antes da colocação de prótese de mama o essencial é que a paciente realize exames de sangue, um eletrocardiograma e um exame de imagem das mamas para verificar se sua saúde está estável e a cirurgia pode ser realizada.

Além disso, é necessário interromper o uso de remédios como os inibidores de apetite, as aspirinas e os anti-inflamatórios por no mínimo 15 dias. Também é preciso seguir todas as recomendações prévias do cirurgião responsável por sua cirurgia.

Como é a colocação das próteses?

A colocação das próteses é feita de acordo com diversos fatores. Tais como, cicatrizes, desejo de a mulher ser mãe no futuro, dentre outros que precisam ser conversados com o cirurgião antes do procedimento. Existem três formas de realizar o procedimento.

Incisão Periareolar

Nessa incisão é feito um corte entre a linha da aréola e a mama. Essa é a menos recomenda, pois pode deixar marcas mais evidentes e também porque depende do tamanho das aréolas do paciente.

Incisão Inframamária

Essa é a incisão mais recomenda e a mais escolhida entre as mulheres. Isso porque ela é feita na base dos seios, o que permite a inserção de próteses de grande volume. Além disso, sua cicatriz é quase imperceptível, uma vez que pode ser coberta pelo sutiã ou pelo biquini.

Incisão Axilar

Essa incisão é feita abaixo da axila e é indicada para as mulheres que pretendem ter filhos, pois não prejudica os ductos mamários. Entretanto, ela deixa marcas de cicatriz visíveis, fator que pode incomodar algumas pacientes.

Ainda há diferenças entre a forma como a prótese é colocada. Elas podem variar da seguinte forma.

Atrás do músculo (submuscular)

Em que a prótese é posta entre a caixa torácica e o peitoral. Essa posição é indicada para as mulheres que tem poucos seios, ou histórico de câncer de mama na família.

Atrás da glândula (subglandular)

Nessa opção, a prótese é colocada entre a glândula mamária e o músculo peitoral. Dessa forma, o implante fica em cima do músculo.

Dual plane

Esse modo de colocação proporciona resultados mais naturais, uma vez que a prótese fica coberta pelo músculo ao mesmo tempo em que é coberta pela glândula. Assim como na submuscular, ela é indicada para mulheres que tem pouco tecido mamário.

Quais são os cuidados pós-operatórios?

Figura 2- Beyonce antes e depois do silicone

Depois de entender quais são os tipos de prótese, quem pode realizar o procedimento, quais são os cuidados pré-operatórios e como é feito o implante. Veremos quais são os cuidados pós-cirurgia que toda paciente deve realizar.

É importante dizer que a cicatrização não causa muitas dores, mas, mesmo assim, é preciso respeitar todas as recomendações médicas e permanecer em repouso entre 4 e 7 dias. Sendo assim, é essencial para paciente evitar movimentos bruscos por no mínimo 30 dias após a cirurgia.

Além disso, não é permitido tomar banho por 24 horas após a cirurgia e retirar os curativos. Também é preciso utilizar o soutien de sustentação por pelo menos 30 dias após a cirurgia. Os resultados costumam aparecer nitidamente somente após os três primeiros meses após a cirurgia.

Outras recomendações pós-operatórias serão feitas por seu cirurgião plástico. Portanto, preste atenção em todos os cuidados que ele recomendar para sua recuperação e para manter a sua saúde. Além disso, não deixe de consultar o seu médico caso acredite ser necessário.

Ao longo deste texto mostrei tudo sobre a prótese de mama. Disse que existem diferentes tamanhos, formatos e materiais de prótese e que é necessário conversar com o cirurgião plástico para entender qual o melhor para você e para os resultados esperados após o procedimento. Expliquei como é feita a cirurgia e quais são os cuidados que devem ser tomados no pré e pós-operatório. Com isso, mostrei que se você deseja ter seios mais bonitos é possível realizar todo processo com segurança para sua saúde.

Gostou de entender mais sobre prótese de mama ?

Entre em contato pelos telefones (11) 3258-1592, Whatsapp (11) 97570-7039 ou Agende uma consulta.

Aguardamos ansiosos pelo seu contato!

Dra. Karina Seixas Gilio

Cirurgiã plástica | CRM-SP 109.511

Titulo de especialista em cirurgia plástica estética e reparadora pela SBCP – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plastica

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *